Responsabilidade Social

A aposta do SUCH enquanto instituição com mais de 50 anos de atividade passa seguramente pela forma como esta associação se posiciona quer perante os seus colaboradores, quer perante a comunidade que integra.

Neste ciclo estratégico de 2018 a 2020, a estratégia da Associação, plasmada no seu Plano aprovado em Assembleia Geral de 12 de Outubro de 2017, assenta em três pilares fundamentais, presentes em toda a atividade a desenvolver, e que suporta a missão e valores da Associação: a prestação de serviços aos Associados com utilização de meios comuns, a responsabilidade social da Associação e a melhoria contínua da eficiência e da qualidade dos serviços.

No âmbito da responsabilidade social, o SUCH continuará a apoiar e a associar-se a iniciativas que promovam a coesão social e a promoção da saúde, como a Alimentação Saudável é exemplo.

Iniciativa “Juntos pela Alimentação Saudável”

A iniciativa «Juntos pela Alimentação Saudável» é mais um projeto inovador em que o SUCH assumiu a dianteira, em estreita parceria com o Ministério da Saúde.

O SUCH assume como estratégia a exigência de uma nutrição saudável, através dos serviços prestados nas instituições do Ministério da Saúde, considerando-a uma oportunidade de mudança que em muito contribui para a promoção da saúde. Coloca os seus melhores à disposição do Ministério da Saúde para contribuírem para esta causa com o objetivo de informar e capacitar para escolhas alimentares mais saudáveis, promovendo o aumento da literacia alimentar e nutricional da população, quer dos profissionais de saúde, quer dos utentes e dos seus acompanhantes.   

Prémio Inovação SUCH

Nos últimos anos, o SUCH tem direcionado cada vez mais a sua atividade para serviços de maior valor, especializando-se em áreas com forte inovação, onde a resposta é insuficiente e muitas vezes inexistente, escutando em cada momento as necessidades dos seus Associados. Em simultâneo, encontra-se fortemente empenhado na valorização do conhecimento, enquanto instrumento de modernização e competitividade, cuja divulgação poderá vir a ser uma mais-valia para o funcionamento eficiente da Associação e dos seus Associados.

Nesse sentido, o Conselho de Administração do SUCH criou o “Prémio Inovação”, com o objetivo de incentivar e recompensar soluções inovadoras, nas várias áreas de atividade do SUCH, aprovando o respetivo Regulamento.

O Conselho de Administração do SUCH designou o Prémio Inovação de “Prémio Professor Nogueira da Rocha”, como reconhecimento pelo trabalho meritório, visando o desenvolvimento e inovação da Associação.

Implementação do PPEC 2017-2018  /2019

A obtenção de poupança em grandes consumidores do Estado é fundamental para o cumprimento dos objetivos nacionais programa da União Europeia 20-20-20.

Uma das dificuldades inerentes a estes planos gerais de eficiência é não existir qualquer registo de consumos e ser muito difícil obter benchmarks fiáveis para poder situar e caracterizar a sua evolução e assim agir racionalmente.

O SUCH como entidade transversal a este sector e que integra muita da competência que os hospitais utilizam nestas áreas, criou uma ferramenta simples, baseada em reportes e análises manuais, o “Portal do PEBC e Eco.AP do Ministério da Saúde”, para proporcionar aos Gestores Locais de Energia (GLE), responsáveis nas entidades, nomeadamente os Centros Hospitalares, Hospitais, ACES, uma ferramenta simples de reporte.

Esta foi uma primeira tentativa de conhecer com rigor, de um modo prático e de fácil consulta, os custos devidos aos consumos energéticos, mas também de água e resíduos hospitalares.

Contudo esta ferramenta não chega. Nesse sentido, pretende-se agora partir do trabalho já desenvolvido, mas acrescentando novas funcionalidades e ambicionando atingir um universo mais geral no sector da saúde. Estas novas funcionalidades, irão permitir ganhos na gestão de energia, na usabilidade da ferramenta existente, comparabilidade entre unidades hospitalares, estabelecimento de padrões de consumo e medição da poupança obtida no futuro. 

O projeto passa pela recolha, tratamento e apresentação não só dos consumos como das melhores práticas de eficiência energética em implementação no sector da saúde, trazendo inovação e conhecimento sobre a forma como a energia é consumida.

Assim, tendo em consideração que a aplicação integral do projeto é uma mais valia para os consumidores, a ERSE concedeu a prorrogação do prazo de implementação das medidas do PPEC 2017-2018, de 31 de dezembro de 2018 para 31 de dezembro de 2019, sem prejuízo da opção para os promotores no cumprimento do prazo inicialmente estabelecido.